Rua Presidente Wenceslau Bras, 258 - Pedregulho - Guaratinguetá/SP

(12) 2103 4013

© 2018 por Angelo Paiva. Criado com Wix.com

A terra

February 2, 2019

Olhe para o céu e busque o infinito

Não dá... tenho limite no meu ser

Quando a luz foge a escuridão cega

Meus olhos então enxergam no escuro

Vivo e vejo sombras

Mas toco formas que o coração não nega

 

Onde tropeço faço apoio

Só a dor é percebida

Não escolho o caminho

Mesmo com espinhos, desprezo a ferida

 

Uma mão busca a minha

Que bom não estar sozinho

Calor e sangue animam a caminhada

Mas não sou eu, é outro

Penso em tomar pra mim ou ser tomado

Ambos são momentos, sou um, e mais nada

 

Olhe de novo, perceba seu alcance

Mal sei do próximo passo que darei

Tateio no escuro e continuo, isso é fé

Quão pequeno é o reino de qual sou rei.

 

Please reload